capa-rezadeira-terror-carlos-rodrigo

Rezadeira – Conto de Carlos Rodrigo

Nota

 

 

Conto: Rezadeira: O Caso da Família Cabral

Autor: Carlos Rodrigo

Sinopse do conto: “Você acredita em espíritos? Espíritos malignos, para ser mais exato. Se a resposta for negativa, peço que a repense, ao menos depois de conhecer a minha história. Eu também não acreditava, e você nem imagina o que aconteceu comigo, com a minha família.” – Lúcia Cabral.
Um conto de horror curto, bem elaborado e sangrento.

Gêneros: Sobrenatural, Suspense e Mistério, Terror e Horror

Conto “Rezadeira” no Skoob

 

Nossa opinião: A narrativa de Carlos Rodrigo é muito boa. Ele consegue nos levar pela história de uma forma praticamente hipnotizante.

Uma coisa que não agradou foi que, próximo à metade da leitura, a narração fez uma pausa desnecessária avisando o leitor de que as cenas a seguir seriam fortes. Este aviso seria interessante no início, mas não na metade, quando já estamos imersos na leitura (é uma quebra de clima desaconselhável, equivalente a colocar uma lombada numa via de alta velocidade).

Mas fomos em frente. E o que se seguiu foram cenas que realmente fazem juz ao terror e ao horror. Todas muito bem descritas! Aquela sensação de suspense é presenteada com as cenas que culminam numa noite terrível para esta família.

Ao final, uma sensação de que o livro acabou pela metade é inevitável. Isso porque a questão dos motivos de Nalu não são explorados (a semente da curiosidade é jogada, mas é só). Fica aí uma dica para um “Rezadeira 2”, não falando sobre a família Cabral, mas sobre a própria rezadeira. O que nos felicita é que o autor disse ter planos para isso 😉

 

Este conto está disponível gratuitamente através do Kindle Unlimited (o que é isso?). Acesse clicando aqui.

Se você gostou desta indicação e quer um gostinho a mais do talento de Carlos Rodrigo clique aqui e aproveite! Assim, dará uma força para o autor.

 

Redes sociais de Carlos Rodrigo

Blog
Twitter
Fanpage do Facebook

Conheça mais contos de autores promissores clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *