contos_amazon_kindle-unlimited_anelisa-sangrava-flores

Anelisa Sangrava Flores – Conto de Anderson Henrique

Nota

 

 

Conto: Anelisa Sangrava Flores

Autor: Anderson Henrique

Sinopse do conto: Neste livro de estreia de Anderson Henrique, o razoável e o absurdo são separados por uma membrana muito sutil em 13 contos que reforçam os méritos da boa literatura fantástica. Em seu universo particular, premissas físicas, temporais e lógicas são subjugadas por tramas e personagens tão improváveis quanto verdadeiros. Transbordam pelos caminhos do contrassenso, mas o fazem indagando ações e sentimentos humanos, interpondo-se sobre o que temos como real em um convite a reflexões multíplices.

Em contos como Uma noite, uma década, as barreiras do tempo são distorcidas e recriadas sempre que um casal se relaciona intimamente. Em A previsão de José Pasqual acompanhamos as últimas horas da única pessoa ciente das circunstâncias do fim dos tempos; Em Estela e Anelisa Sangrava Flores, são as mulheres as responsáveis por moldar e alterar a realidade – a primeira transmuta a si própria, a segunda tem em seu sangue a força transformadora. Em Carolina, Scarlet, Jordana, os sonhos servem de material para as peripécias do autor.

Seria apropriado enquadrar o livro de Anderson Henrique nas concepções do realismo fantástico latino-americano, mas a boa literatura escapa dos limites de tais classificações. Neste livro de estreia, o autor desponta como criador de um realismo mágico próprio, repleto peculiaridades e alegorias que insistem em fazer verdade o que parece tão afastado dela.

Gêneros: Cotidiano, Drama, Espirituais e Familiares, Fantasia, Reflexivo e Psicológico, Romântico, Sobrenatural

Conto “Anelisa Sangrava Flores” no Skoob

 

Nossa opinião: Este livro é como uma junção de lendas fantásticas, e ainda assim, muito “reais” (como a própria introdução diz). A deliciosa narração de cada conto faz com que a viagem pelas páginas se dê de forma agradável, e quando mal percebemos já acabou, deixando um gostinho de “quero mais” em cada uma das histórias que Anderson Henrique nos apresenta. E uma pergunta paira no ar, entre um conto e outro: o que, afinal, é o “normal”?

Gigante: Uma história inusitada, que mostra como o diferente pode ser temido pelas pessoas (e como as mães nos verão como iguais, independente do que aconteça).

Anelisa Sangrava Flores: Um conto belo, e que pode até fazer alguns quererem ser como Anelisa (apesar dos inconvenientes, claro). Traz uma visão de paz ao final, mas que foi conquistada às duras penas.

Uma Noite, Uma Década: Um personagem que insiste em ceder às tentações da vida, apesar do que lhe acontece. Mas como nada aqui acontece de forma normal, o tempo tem seus próprios truques.

Estela: A personagem Estela poderia facilmente ser uma fada apaixonada, que não mede esforços para agradar o homem que ama. Sua perfeição, entretanto, impede que viva entre as pessoas “comuns”.

Carolina, Sarlet, Jordana: Um sonho pode facilmente virar um pesadelo quando a linha que define cada um não é facilmente percebida.

A Previsão de José Pasqual: A certeza de que o mundo vai acabar leva o personagem a fazer diversas coisas que não faria em outra ocasião. Isso nos leva à pergunta: o que NÓS faríamos em nossoúltimo dia? Bem curioso o conto!

Pescaria Noturna: Esta história é além de tudo, muito bonita. Dá vontade de conhecer um pouco mais sobre o garoto, mas é exatamente esta pequena degustação que torna tudo tão belo. Nem a mais, nem a menos.

Quadro Meu, Moldura Sua: Os acontecimentos deste conto transita entre o fantástico e o insano. Um conto que nos faz questionar se aquilo tudo realmente estaria acontecendo, ou se é só na cabeça do personagem. De qualquer maneira, muito bom!

A Transição: Esta história inicia de uma forma mais lenta, por se tratar de algumas coisas relativamente subjetivas. Mas à medida que avança nos faz questionar sobre nós mesmos e sobre a humanidade.

Os Muitos Verões de Ana Paula: Mais uma das fantásticas mulheres retratadas pelo autor. Fazendo uma rápida alusão a Anelisa e Estela (dos contos do mesmo livro), Anderson personifica todas as mulheres, todas as belezas e inseguranças femininas aqui. E todo o encanto e medo que um amor verdadeiro pode trazer.

O Beijo: Este romance doce e gentil contagia facilmente. Um aperto no coração mesclado com a esperança de nova vida define.

Recortes da Eternidade: Este conto mostra como a vaidade e egoísmo dos seres (humanos ou não… neste caso) pode afetar toda uma possibilidade de felicidade, e encurtar o que poderia ser uma vida feliz para um breve momento de dor e em seguida, de inexistência. Nos faz pensar.

Um Pouco Acima do Chão: Um último conto que também nos traz uma reflexão ao final a respeito da eternidade de nossas almas. Finaliza com chave de ouro.

 

Este conto está disponível gratuitamente através do Kindle Unlimited (o que é isso?). Acesse clicando aqui.

Se você gostou desta indicação e quer um gostinho a mais do talento de Anderson Henrique clique aqui e conheça mais de seu trabalho.

 

Redes sociais de Anderson Henrique

Blog
Perfil no Facebook

Conheça mais contos de autores promissores clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *